Oººº°° CURIOSIDADES BÍBLICAS °°ºººO
--------------------" REALMENTE A BÍBLIA DIZ ASSIM OU OUVIMOS ALGUÉM FALAR? "-------------------

Jesus a Raiz de Davi?


Como Jesus pode ser a raiz de Davi se nas genealogias apresentadas nos evangelhos é José, seu padrasto, quem aparece como descenden­te de Davi ?

A genealogia documentada em Mateus 1:1-17

“Livro da genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Abraão gerou a Isaque; Isaque, a Jacó; Jacó, a Judá e a seus irmãos; Judá gerou de Tamar a Perez e a Zera; Perez gerou a Esrom; Esrom, a Arão; Arão gerou a Aminadabe; Aminadabe, a Naassom; Naassom, a Salmom; Salmom gerou de Raabe a Boaz; este, de Rute, gerou a Obede; e Obede, a Jessé; Jessé gerou ao rei Davi; e o rei Davi, a Salomão, da que fora mulher de Urias; Salomão gerou a Roboão; Roboão, a Abias; Abias, a Asa; Asa gerou a Josafá; Josafá, a Jorão; Jorão, a Uzias; Uzias gerou a Jotão; Jotão, a Acaz; Acaz, a Ezequias; Ezequias gerou a Manassés; Manassés, a Amom; Amom, a Josias; Josias gerou a Jeconias e a seus irmãos, no tempo do exílio na Babilônia. Depois do exílio na Babilônia, Jeconias gerou a Salatiel; e Salatiel, a Zorobabel; Zorobabel gerou a Abiúde; Abiúde, a Eliaquim; Eliaquim, a Azor; Azor gerou a Sadoque; Sadoque, a Aquim; Aquim, a Eliúde; Eliúde gerou a Eleazar; Eleazar, a Matã; Matã, a Jacó. E Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu Jesus, que se chama o Cristo. De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze; desde Davi até ao exílio na Babilônia, catorze; e desde o exílio na Babilônia até Cristo, catorze.” (ARA)

É diferente da apresentada por Lucas 3:23-38

“Ora, tinha Jesus cerca de trinta anos ao começar o seu ministério. Era, como se cuidava, filho de José, filho de Eli; Eli, filho de Matate, Matate, filho de Levi, Levi, filho de Melqui, este, filho de Janai, filho de José; José, filho de Matatias, Matatias, filho de Amós, Amós, filho de Naum, este, filho de Esli, filho de Nagai; Nagai, filho de Maate, Maate, filho de Matatias, Matatias, filho de Semei, este, filho de José, filho de Jodá; Jodá, filho de Joanã, Joanã, filho de Resa, Resa, filho de Zorobabel, este, de Salatiel, filho de Neri; Neri, filho de Melqui, Melqui, filho de Adi, Adi, filho de Cosã, este, de Elmadã, filho de Er; Er, filho de Josué, Josué, filho de Eliézer, Eliézer, filho de Jorim, este, de Matate, filho de Levi; Levi, filho de Simeão, Simeão, filho de Judá, Judá, filho de José, este, filho de Jonã, filho de Eliaquim; Eliaquim, filho de Meleá, Meleá, filho de Mená, Mená, filho de Matatá, este, filho de Natã, filho de Davi; Davi, filho de Jessé, Jessé, filho de Obede, Obede, filho de Boaz, este, filho de Salá, filho de Naassom; Naassom, filho de Aminadabe, Aminadabe, filho de Admim, Admim, filho de Arni, Arni, filho de Esrom, este, filho de Perez, filho de Judá; Judá, filho de Jacó, Jacó, filho de Isaque, Isaque, filho de Abraão, este, filho de Tera, filho de Naor; Naor, filho de Serugue, Serugue, filho de Ragaú, Ragaú, filho de Faleque, este, filho de Éber, filho de Salá; Salá, filho de Cainã, Cainã, filho de Arfaxade, Arfaxade, filho de Sem, este, filho de Noé, filho de Lameque; Lameque, filho de Metusalém, Metusalém, filho de Enoque, Enoque, filho de Jarede, este, filho de Maalalel, filho de Cainã; Cainã, filho de Enos, Enos, filho de Sete, e este, filho de Adão, filho de Deus.” (ARA)

Mateus escreveu seu evan­gelho para os judeus e, assim, a genealogia oficial traz em questão as credenciais messiânicas judaicas de Jesus, pois os judeus esperavam que o Messias fosse descendente de Abraão e raiz de Davi. Lucas escreveu seu evangelho para os gregos e, por isso, apresenta Jesus como perfeito, se­gundo a concepção da cultura helênica. O propósito de Mateus é mostrar Jesus como verdadeiro rei, e o de Lucas é mostrá-lo como verdadeiro humano. Mateus apresenta a linhagem legal de Davi e Lucas a linhagem natural. Tanto José quanto Maria, os pais terrenos de Jesus, eram descendentes de Jessé. Podemos apontar a genealogia de Lucas como sendo de descendentes familiares de Maria e a de Mateus, de José. Esta pode ser uma explicação, pois na cultu­ra judaica o homem, através de seu comprometimento com uma mulher, era tido como filho de seu sogro. Assim, embora Maria não seja citada, ela é, no entanto, re­presentada por seu marido[1].

Isso é de se esperar, já que são duas linhas diferentes de an­cestrais, uma através de seu pai legal, José, e outra através de sua mãe de fato, Maria. Mateus apresenta-nos a linha oficial, já que seu propó­sito é mostrar as credenciais messiânicas judaicas de Jesus, que reque­riam que o Messias viesse da semente de Abraão e da linhagem de Davi (cf. Mt 1:1). Lucas, tendo em vista um público grego bem mais amplo, dirige-se para o interesse grego de ver Jesus como o homem perfeito (que era o que buscava o pensamento grego). Assim, ele traça a linha genealógica de Jesus até o primeiro homem, Adão (Lc 3:38).

Há várias razões para que Mateus apresente a genealogia paterna de Jesus, e Lucas, a materna. Primeiramente, mesmo que as duas linhas vão de Jesus a Davi, cada uma delas o faz através de um filho diferente de Davi. Mateus inicia com José (pai de Jesus segundo a lei) e vai até o rei Salomão, filho de Davi, de quem Cristo por direito herdou o trono de Davi(cf. 2Sm7-12ss).

O propósito de Lucas, por outro lado, é mostrar Cristo como verda­deiramente humano. Então ele vai de Cristo a Natã, filho de Davi, se­guindo a genealogia de Maria, sua mãe de fato, pela qual Jesus pode de­clarar ser perfeitamente humano e o redentor da humanidade.

Lucas não diz que está traçando a genealogia de Jesus a partir de José. Antes, ele observa que Jesus, "como se cuidava" era "filho de José", quando de fato ele era filho de Maria. Também o fato de Lucas re­gistrar a genealogia pela linha de Maria vinha bem ao encontro de seu interesse, como médico, por mulheres e nascimentos, o que se vê inclu­sive por sua ênfase em mulheres no seu Evangelho, que tem sido cha­mado de "o Evangelho para as mulheres".

Finalmente, o fato de terem as duas genealogias alguns nomes em comum (tais como Salatiel e Zorobabel, Mt 1:12; cf. Lc 3:27) não prova que são a mesma genealogia por duas razões. Primeiro, esses não são nomes incomuns. Segundo, até na própria genealogia (na de Lucas) há uma repetição dos nomes de José e Judá (Lc 3:26, 30). [2]

As duas genealogias podem ser resumidas da seguinte forma:

Bibliografia:
[1] - Revista Defesa da Fé - Edição Ano 6 Nº 41 Dez/2001 - Pag. 62.
[2] - Enciclopédia Manual Popular de Enigmas e "Contradições" da Bíblia - Editora Mundo Cristão - 1ª Edição Fev/1999 - Pags. 393 e 394.
1 comentários:

SOU UMA JOVEM DE 19 ANOS UNIVERSITÁRA DO CURSO DE DIREITO. ARACAJU- SERGIPE. COM OPINÕES INDIVIDUAIS, COMENTO QUE FOI MUITO IMPORTANTE LER E SABER DA GENEALOGIAS DE JESUS, SEGUNDO MATHEUS E LUCAS, SERIA INTERESSANTE PARA TODOS OS JOVENS, SABER E CONHECER NÃO SÓ A PALVRA DE DEUS COMO SABER DE TODA A HISTÓRIA DO HOMEM, SEGUNDO A BÍBLIA,ONDE ENCONTRAMOS A PALAVRA, HISTÓRIA E ÁRVORE GENEALÓGICA DE JESUS. TIVE UMA GRANDE CURIOSIDADE, PORQUE O MEU NOME ESTA NA GENEOLOGIA DE LUCAS 3:23-38, ADI,QUE ERA FILHO DE COSÃ. ENTÃO ASSIM DESCOBRIR A ORIGEM DO MEU NOME, QUE É HEBRAICO, E ALÉM DISSO É MASCULINO , QUANDO EU SOU DO SEXO FEMININO, MÁS MESMO ASSIM TENHO ORGULHO, E AGORA SEI OS MOTIVOS DE ALGUNS PRESSÁGIOS DESDE MINHA INFANCIA, ONDE NUNCA CONSEGUIR ENTENDER, PORQUE COMIGO. ASS. ADI MAHAD MATOS.(ADIZINHA_SE@HOTMAIL.COM)


Postar um comentário

Hora Certa

Tradutor

Você Tem Alguma Curiosidade Fale Conosco


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]

Divulgue

Curiosidades Bíblicas

Estamos no Twitter


Gostou Deixe o Seu Recado

Sua Opinião Sobre o Blog: CURIOSIDADES BÍBLICAS

Comentários Recentes

Seguidores

Visitas Online